Cuidado com o mercado dos reviews

Primeiramente gostaria de definir o que estou chamando como mercado de review:

Seriam estes posts pagos com o único intuito de promover uma empresa ou loja, em  muitas vezes o blogueiro se quer chegou a utilizar o serviço.

Isso é muito comum nos blogs de moda, que recebem  produtos de uma loja, e ai vão fazer uma avaliação.

Logicamente existem blogueiras de moda sérias, fazendo esse trabalho de avaliação de novos produtos.

É claro que esse mercado não está restrito a blogueiras de moda, ele se estende por vários nichos.

Tentativas de sedução

Todo blogueiro que conquista uma certa presença em determinado nicho, acaba sofrendo tentativas de sedução, muitas lojas querem o caminho mais fácil até os consumidores.

É muito mais fácil e barato, pagar um valor para um Youtuber ou blogueiro famoso, que gastar em campanhas no Google e Facebook.

Muitas empresas preferem este tipo de divulgação, o problema é que você consumidor não sabe destes detalhes.

Um blog independente antes de tudo

Posso dizer que muitas propostas são tentadoras, mas um blogueiro de qualidade, precisa manter a independência editorial, afinal ele alcançou relevância por ter conteúdo de qualidade.

Quando se recomenda serviços ruins, o resultado é a perda de credibilidade, o resultado de médio e longo prazo é ruim para o blogueiro.

Para ser independente o blogueiro não pode cair nesse canto da sereia.

Um blogueiro pode sim vender espaço publicitário na forma de banners ou até de artigos pagos.

Entretanto tem a obrigação de deixar claro que aquele artigo é um artigo pago, para que quem visite seu site saiba que aquilo não é um artigo editorial, e sim uma propaganda.

Qual a política do CompraNoExterior

Nossa política é clara, temos nossos banners que são publicidade paga, mas nossos artigos são escritos de forma independente, inclusive esta é a condição para mantermos nossos banners.

Nenhuma das empresas deve interferir em conteúdo ou nos comentários.

Quem já comentou negativamente sobre alguma das empresas que recomendamos no CompraNoExterior sabe:

Eu não censuro nada, desde que esteja escrito em linguagem respeitosa sem palavrões, afinal os outros visitantes merecem ler um texto respeitoso em todos os sentidos.

Muitos vão falar, que não gostam de tal empresa que eu recomendei, ou que tiveram um problema com outra e etc,,,.

Gostaria de deixar claro que nem Jesus agradou a todos, quanto mais uma empresa.

As empresas que indicamos podem eventualmente cometer falhas, isso faz parte do funcionamento de qualquer empresa na qual existem humanos trabalhando.

Posso dizer com toda certeza, que são empresas que estão há anos no mercado, tendo um saldo positivo muito maior, que o de algumas poucas reclamações.

Quando colocamos na balança, estas empresas erraram muito pouco, e tem minha confiança.

Se formos seguir o princípio de que uma empresa não pode errar nunca , não poderíamos ter conta em banco e nem telefone celular.

Comentários no site

Um ponto que gosto de esclarecer é sobre pessoas que oferecem produtos em comentários no meu site.

Eventualmente aparecem vendedores se oferecendo em artigos que eu escrevi.

Estas pessoas não tem qualquer relação comigo, são leitores como você, e estão oferecendo produtos de forma independente.

Antes de comprar de uma dessas pessoas tome todos os cuidados, pois não temos qualquer responsabilidade sobre estas vendas.

Como funciona este mercado do review  

Eu volta e meia recebo propostas de parceria principalmente de redirecionadores de encomendas.

Muitos pedem que eu faça uma avaliação positiva das empresas em questão.

Eu por curiosidade vou lá nos sites para conhecer esses redirecionadores, muitas vezes, eu falo comigo mesmo:

—Será que esses caras estão ficando loucos, este redirecionador é caro, e não oferece qualquer vantagem em relação a concorrência.

Tenho como principio não recomendar algo, que não tenha um algo a mais, um diferencial.

Certa vez um grande redirecionador me fez uma proposta tentadora

Queriam que eu fizesse dezenas de artigos sobre eles, e apagasse tudo que tinha escrito sobre os concorrentes.

Eles pagariam valores bem elevados, não preciso falar que não aceitei, afinal não vou jogar anos de trabalho no lixo por causa de dinheiro.

Os cursos

No caso dos cursos temos outro mercado prostituído, muitos blogs sobre importação tem se rendido ao dinheiro fácil, e deixado de lado a qualidade.

Um curso pode render 50% do valor da venda, para o site divulgador.

Se o curso custa 200 Reais, e o site vender 50 cursos no mês, estamos falando de 5 mil Reais.

Isso explica essa quantidade enorme de sites sobre importação, que tentam te vender cursos, sites que são construídos com este único intuito.

É preciso que os leitores entendam, e valorizem os sites que produzem conteúdo original.

Aquela compartilhada no Facebook ajuda muito, ela nos dá o sangue que corre nas veias, um site precisa de visitas para gerar receita com publicidade.

Vivemos hoje da publicidade de nossos banners e da publicidade do Google , preferimos isto a tentar empurrar cursos para nossos leitores.

Não ganhamos aquilo que poderíamos ganhar, se tivéssemos como prática vender cursos e embolsar o dinheiro de forma fácil, mas estamos felizes de vermos que nossos leitores voltam em busca de novos conhecimentos.

A ética me faz ter este comportamento, prefiro ganhar alguns centavos com sua visita, centavos estes que nem são vocês quem pagam, que tentar te vender algo no qual eu não acredito, para ganhar mais e mais dinheiro.

No lugar de prestar informações gratuitas como o CompraNoExterior, eles tentam empurrar cursos para ganhar um dinheiro fácil com a venda.

Eu poderia eu mesmo, criar cursos e vender no Hotmart, eu poderia ganhar muita grana com isso, mas hoje não penso nisso.

Então você não concorda em cobrar por conhecimento?

Meu pensamento evoluiu numa direção entre uma situação intermediária, vou explicar para vocês:

Eu tenho em minha cabeça, um modelo que seja mais justo com o leitor que nos visita, e com quem produz o conteúdo.

Meu modelo se baseia em gerar receita sem cobrar do leitor de forma direta, o Google me paga pelas visualização dos banners, e recebo pelos banners de outras empresas.

Desta forma você está me pagando com a sua visita, mas não enfiando a mão no seu bolso.

Neste modelo todos ficam bem, os anunciantes vendem seus produtos , o leitor ganha conhecimento gratuitamente e o editor do site alguns cents por visita, todos ganham naquilo que interessa.

Conclusão

Fique atento nas recomendações encontradas na internet, muitos vão tentar te vender a Lua .

Procure por sites que não tem o intuito de te empurrar cursos, consultorias, e outras coisas, que você encontra gratuitamente na internet.

Valorize quem valoriza o seu dinheiro, compartilhe os sites que te ajudam sem cobrar nada , afinal uma mão lava a outra.